Prima mata prima, acusada de bruxaria

0
982

São Tomé, 16, mai. 2017 (STP-Press) –  Uma mulher de 50 anos foi morta, a facada, segunda-feira, na localidade de Cruz Cuto, próximo da Vila de Pantufo, por uma prima, que acusava a vítima de feiticeira, – disse hoje, fonte da Proteção Civil em São Tomé e Príncipe.

Segundo a fonte, tudo aconteceu por volta das 6:30h da manhã, e a pacata localidade converteu-se num palco de temor e terror, quando a agressora, uma professora, de 7ª classe de Ensino Básico na Escola de Almas, após ter feito a 1ª vítima, voltou-se para uma 2ª mulher, de igual modo, atacada com golpes de faca.

Jesse, como é vulgarmente conhecida na zona, e que aparenta ter cerca de 25 anos, sempre doente, e sem solução para a cura e movida pelas informações de curandeiros tradicionais, segundo o qual esta estava a ser vítima de “bruxaria familiar”, decidiu entrar em ação.

A 2ª vítima encontra-se hospitalizada, no Banco de Urgência do Hospital Central Ayres de Menezes em estado crítico.Fonte avança ainda que a homicida, já se encontra detida no Centro Prisional de Reinserção Social, onde aguardará o julgamento.

Fim/MD

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Seu nome