Escândalo à vista no Supremo Tribunal de Justiça

0
503

 

São-Tomé, 02 Nov. O presidente do Supremo Tribunal de Justiça são-tomense, Silva Gomes Cravid, demitiu e moveu uma queixa-crime contra o seu assessor, Justino Veiga, ex – ministro da Justiça, por alegada tentativa de corrupção, de magistrados desse tribunal, divulgou hoje a TVS citando fontes judiciais.

Além da referência ao nome do antigo ministro da justiça dos governos de coligação MDFM/PCD e MLSTP, Justino Veigas igualmente juiz conselheiro do Tribunal Constitucional durante o mandato do antigo presidente, Manuel Pinto da Costa, a notícia da TVS cita ainda a existência de “um escândalo a vista no Supremo Tribunal de Justiça”.

A TVS cintando fontes judiciais revelou que os actos de corrupção que levaram a queixa- crime junto da Ministério Público estão alegadamente ligados “aos interesses da Cervejeira Rosema”.

Este órgão de informação acrescentou ainda que “nessa tentativa de corrupção envolvendo alegadamente, Justino Veiga, estariam supostamente envolvidos o deputado do Partido da Convergência Democrática, Delfim Neves e o vice-presidente do MLSTP-PSD e o director da Sonangol, Osvaldo Vaz”.

Fim/RN

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Seu nome