Por: Ricardo Neto, Jornalista da Agência Noticiosa STP-Press

São-Tomé, 27 Marc ( STP-Press ) –  MLSTP-PSD, a  maior força da oposição parlamentar são-tomense, pediu esta manhã ao ministério público  a abertura de um inquérito “criminal” para apurar um alegado envolvimento da vice-governadora do Banco Central “na compra de um apartamento no valor de 250 mil Euros” – declarou hoje o porta-voz do partido.

Arlindo Barbosa à saída do ministério público disse que “ em nome do MLSTP-PSD acabámos de entregar um pedido para abertura de um inquérito criminal face as informações nas redes socias e na opinião pública no caso que envolve a vice governadora do Banco Central em relação a compra de um apartamento no valor de 250 mil Euros”.

Barbosa disse que este pedido dos sociais-democratas está “associado ao todo processo e as tramitações” no lançamento da “nova família da Dobra” (a nova moeda são-tomense) entrada há pouco menos de três meses em circulação no âmbito de um processo de reforma monetário no País.

Nós, MLSTP-PSD consideramos que os procedimentos indiciam actos de corrupção” disse Arlindo Barbosa tendo denunciado falta de “transparência” bem como “silêncio” por parte do governo apesar de vários pedidos de esclarecimento solicitados pela oposição parlamentar sobre o lançamento das novas famílias de dobras.

Além de ter apelado ao ministério público para “celeridade” nesse processo judicial, o porta-voz do MLSTP-PSD defendeu ainda que esta instituição de justiça deve “ apurar responsabilidade se assim for”.

Disse ainda que esta iniciativa jurídica do MLSTP-PSD visa “credibilizar” o Banco Central de São-Tomé e Príncipe bem como “todo o sistema financeiro” do País.

Fim/RN

#Pode ouvir Registo Áudio da STP-Press#

Declaração do porta-voz do MLSTP-PSD, Arlindo Barbosa

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome