São-Tomé, 29 Mar (STP-Press) –  A Polícia de Investigação Criminal, PIC de São Tomé e Príncipe apresentou hoje ao ministério público  um grupo de quatro indivíduos incluindo três funcionários judiciais, que teria assaltado o Supremo Tribunal de Justiça e levado 58 cápsulas de cocaína, soube-se hoje de fonte policial.

Os quatro presumíveis assaltantes, sendo, três funcionários judiciais, nomeadamente, Raul Aguiar, Adelson Grande e Pedro Diogo Ferreira bem como um outro extra sistema, vulgarmente conhecido por Homem Rico, começaram ainda esta tarde a serem ouvidos pelo Tribunal.

A Polícia recuperou 57 das 58 cápsulas de cocaína que tinham sido roubadas pelos supostos assaltantes que na altura substituíram-nas por farinha de trigo, adiantou um inspetor da Policia de Investigação Criminal, Avelino Espírito Santos.

Apesar da condução dos supostos assaltantes ao ministério público são-tomense, a Polícia de Investigação Criminal assegurou que “ a investigação vai continuar” no sentido de se recolher “mais elementos” desta operação assalto e roubo de droga no Tribunal.

O assalto aconteceu na madrugada de segunda-feira, 26, tendo os assaltantes como alvo exclusivo o cofre onde se encontravam as 58 cápsulas de cocaínas no âmbito dos processos criminais relativos ao tráfico e consumo deste produto.

O assalto ao Supremo deu-se há pouco menos de uma semana da detenção no aeroporto internacional de São-Tomé de um cidadão da Guiné-Bissau proveniente do Brasil, e que transportava no estomago 58 cápsulas de cocaína.

Fm/RN

“Pode ouvir Registo Áudio da STP-Press”

Delaração do Inspector da Policia de Investigação Criminal.PIC

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome