ADI condena homicídio de mulher ocorrido em Riboque da capital são-tomense

0
266

São-Tomé, 26 Abr (STP-Press) – O partido, Accão Democrática Independente, ADI, que sustenta o governo, através do seu secretário-geral, Levy Nazaré, condenou, esta quarta-feira, o homicídio de uma mulher de 43 anos, alegadamente, morta a tiro pelo próprio marido, um tenente-coronel das forças Armadas, soube-se hoje no país.

A condenação do ADI surge horas depois do presumível crime pelo tenente-coronel como  consequência de constante briga entre ambos por presumíveis questões passionais na altura que a mulher planeava se ausentar do País de acordo as declarações da mãe da vítima.

Na sua intervenção Levy Nazaré instou as outras forças políticas da Nação à necessidade de se comparticiparem na alteração da lei consubstancial a esse facto, na perspectiva de debelar a situação, tendo lamentado que as mulheres têm vindo as mais lesadas, nos últimos tempos.

O partido que sustenta o governo, por outro lado, alertou a população que não se deixe manipular pelas jogadas políticas em relação ao caso, tendo em conta que o presumível culpado é um dos assessores de defesa do governo, tendo também exortado aos casais a assumirem de forma honesta as consequências das suas relações conjugais.

Este recente caso que vitimou mais uma mulher soma-se ao outro anterior, ainda neste mês, em Santo Amaro, distrito de Lobata, em que um sobrinho tirou a vida a sua própria tia.

Fim/AD                        

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome