São-Tomé, 21 Mai ( STP-Press) – Entrevista da Directora Geral do Turismo e Hotelaria, Miriam Daio à TV de Macau, [China]

2
817

Texto: Ricardo Neto ** Tecnica: João Soares ** Imagem:TDM

São-Tomé, 21 Mai (STP-Press) – A Directora Geral do Turismo e Hotelaria de São Tomé e Príncipe, Miriam Daio numa recente entrevista, TDM, principal canal de Televisão de Macau, [China] disse que «a nova estratégia de promoção do turismo é uma visão ambiciosa, mas possível de ser alcançada», tendo ainda sublinhado que o turismo sofreu em pouco tempo “uma mudança brusca ao sair de 2% para 14,7 % do PIB são-tomense” , – Pode acompanhar a entrevista na íntegra

2 COMENTÁRIOS

  1. Aliada a toda estratégias do sector do Turismo, é de ressaltar que São Tomé e Príncipe, compõe de dois picos, Pico Cão Grande, Pico Cão Pequeno, essas duas saliências rochosas mediante estudos deviam ou melhor devem ser aproveitadas, para monumentos turísticos como imagens estátuas de Cristos Reis, para locais de visitas, através de escadas ou elevadores, uma vez que sendo 70% da população de São Tomé e Príncipe, por cristão católicos com constituição de igrejas para celebração de missas a par de outras celebrações religiosas, como Fátima, etc…

  2. Quem diz imagens de Cristos Reis, diz outras somente para não ferir susceptibilidades uma vez que São Tomé e Príncipe, um estado laico, pese embora o Jesus seja reconhecido como filho de Deus em quase todas as seitas e religiões.

    De acrescentar ressaltar que as imagens destas estátuas salvo erro, podem ser observadas em dois dos países de língua Portuguesa, o Brasil nomeadamente Rio de Janeiro e Portugal, nomeadamente em Almada.

    A possível constituição dum Santuário de Cristo, permitiria atração para um local de culto e visitas para os turistas bem enquadrado na natureza.

    Por outro lado a semelhança do que se tem feito na Região Autônoma do Príncipe, com a restauração, conservação transformação dos perfis arquitetônicos de uma época das antigas casas das Roças, em Residenciais Hotéis de luxo, para mais valia do emprego, do turismo, da requalificação, da conservação, poderia e pode-se aproveitar esse desígnio para sua implementação em São Tome e Príncipe, aliás como já tenho referido aqui.

    Obviamente a questão da segurança a ordem, a reforma da Justiça aliada a “paz”(pois a que ter em conta a questão da fome da pobreza, quando se refere ao conceito paz) devem ser o pilar basilar duma estratégia de Turismo que enquadra a natureza, sua conservação, exploração sustentável para o futuro, em parcerias estratégicas com ações no setor do Mar, da Náutica, do desporto, dos transportes, ecoturismos, turismo rural, gastronomia nacional, a moda, a cultura, o saber tradicional, as artes, passando como referi atrás pela religião.

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tome e Príncipe

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Seu nome