Texto:Ricardo Neto **Foto: Lourenço da Silva

O Presidente de São Tomé e Príncipe, Evaristo Carvalho, declarou a necessidade “urgente” de um plano nacional de adaptação às mudanças climáticas num seminário sobre ambiente terça-feira, mesmo dia em que a União Europeia disponibilizou dois milhões de Euros para a gestão do Parque “Obô” do arquipélago.

O Presidente da República fez esta declaração quando presidia a cerimónia de abertura do seminário sobre adaptação às mudanças climáticas em São-Tomé e Príncipe na presença entidades públicas e privadas, responsáveis superiores e técnicos do sector ambiental e parceiros de desenvolvimento.

Tendo considerado que “ se é certo que a elaboração de um plano nacional de adaptação às mudanças climáticas torna-se necessário e urgente” Evaristo Carvalho sublinhou que “ é preciso saber também que a sua plena e efetiva aplicação estará muito dependente da capacidade dos agentes locais na conceção e execução dos respetivos planos”.

Além de referir-se aos fenómenos de “graves inundações” seguidas por demolição de habitações e outras infraestruturas, o Chefe de Estado são-tomense falou ainda das consequências negativas para os sectores da agricultura, pecuária, pondo até em causa a política da segurança alimentar no País.

O Presidente da República não deixou de agradecer e de apelar a comunidade internacional para continuar a apoiar São Tomé e Príncipe no âmbito da elaboração e execução de políticas e programas sobre mitigação dos efeitos das mudanças climáticas.

As declarações do Presidente da República na abertura do referido seminário foram seguidas do acto da assinatura de um acordo entre a União Europeia e a Direção Geral do Ambiente em parceria com a BirdLife Internacional visando sobretudo a gestão do Parque Obô são-tomense, avaliado em cerca de dois milhões de euros para os próximos cinco anos.

Fim/RN

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome