Texto: Ricardo Neto ** Foto: Lourenço da Silva

São-Tomé, 18 Jun (São-Tomé) – “Que o São Tomé, o Poderoso, nos Abençoe, hoje, amanhã e sempre” – disse a jovem são-tomense, Aleina Neto, eleita Presidente do Parlamento Infanto-Juvenil instituído sábado em cerimónia presida por José da Grança Diogo, o Presidente do Parlamento [Sénior] de São Tomé e Príncipe.

Já no final do seu discurso, o pedido de “bênção ao São Tomé, o Poderoso” feito pela jovem presidente foi bastante ovacionado com fortes aplausos incluindo “amem e a aleluia” que saíram da diversificada plateia com altas entidades, individualidades, corpo diplomático e a classe política do País. (Pode ouvir)

 

São Tomé  foi um dos doze apostos originalmente escolhidos por Jeseus, segundo os Evangelhos e Atos dos apóstolos (Mateus 10:3Marcos 3:18Lucas 6:15), cujo nome foi batizado esta ilha do Golfo da guiné, quando localizada pelos navegadores portugueses em 21 de Dezembro 1470.

Além do pedido ao São Tomém o Poderoso, Aleina Neto citou ainda o respeito aos “valores de tolerância e do poder do diálogo”, tendo sublinhado que este parlamento “é um verdadeiro exemplo da educação para a democracia activa e participativa dos jovens na participação cívica e politica” no processo de desenvolvimento do País.

No seu discurso, o presidente da Assembleia Nacional, o Parlamento [Sénior], José da Graça Diogo disse que o Parlamento Infanto-Juvenil surge com intuito de “promover uma educação cívica com vista a obter uma democracia activa e participativa das nossas crianças e jovens de modo que possam desde já ser mais interventivos na vida política do País”

Disse ainda que a institucionalização deste parlamento de “menores” faz parte integrante do plano estratégico da Assembleia Nacional, visando a preparação dos jovens para as futuras contribuições no desenvolvimento socioeconómico da País.

Trovoada recebe o Parlamento Infanto-Juvennil

Os pequenos dedutados são-tomenses foram recebidos um dia antes da cerimonia pelo primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, Patrice Trovoada, com quem conversaram sobre a estrutura e o funcionalismo do poder executivo no âmbito desta iniciativa que além da Assembleia Nacional  conta com apoio do ministério da Educação, Cultura, Ciência e Comunicação, da Unicef da Federação da Organização não-governamentais e outros parceiros de desenvolvimento.

Fim/RN

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome