Por: Nelson Silva em Pequim, China para Agência de Notícias STP-Press

São-Tomé, 13 de Jul ( STP-Press ) –  São Tomé e Príncipe irá integrar um grupo de Países africanos a ser beneficiado com formação militar e apoio material da China no âmbito de manutenção da Paz, tal como ficou pré-definido no final do Fórum sino-africano realizado em Pequim sobre a defesa e segurança no continente africano.

O Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe, o Brigadeiro Horácio Sousa foi quem representou o País, acompanhado do Coronel Alfredo Marçal Lima, neste fórum que durou 15 dias tendo versado sobre a cooperação militara entre a China e os Países africanos visando a manutenção da paz no continente.

No final do evento, o vice director do escritório internacional militar da China, Song Yanchao especificou alguns projectos que vão ser implementados nestes domínios, tendo sublinhado que “ a china vai formar militar de elite em Africa e oferecer equipamentos militares” visando a manutenção da paz no continente.

Song Yanchao disse ainda que “vamos trabalhar conjuntamente na manutenção da paz em África, no fundo este primeiro fórum China-África sobre a defesa e segurança vai melhor a nossa cooperação nessas áreas”.

Por outro lado, na sua declaração a imprensa, o Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe, o Brigadeiro Horácio Sousa disse que “China vai fornecer os países apoios logísticos, formação e ajuda em matéria de infraestruturas militares”.

“No fundo esses apoios vão servir sobretudo para o combate a pirataria marítimo e o terrorismo”- disse o Brigadeiro para depois adiantar que os projectos identificados visam futuramente ajudar o continente africano no processo de restabelecimento da paz e segurança em África.

Horácio Sousa, não tem dúvidas que a partir de agora estão criadas as condições técnicas para que a cooperação sino-africano nas áreas de defesa e segurança possa prosperar. a partir deste momento a China e a África têm ferramentas para trabalharem e fazer crescer a cooperação nas áreas de defesa e segurança” afirmou

Disse ainda que este dossier sobre a Defesa e segurança será levado aos principais decisores políticos das partes em Setembro próximo no fórum China-Africa em Pequim para a sua aprovação.

Fim/NS e RN

 

 

Fim

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome