São-Tomé, 07 Ags (STP-Press) – O governo são-tomense, solicita a colaboração e apoio das autoridades competentes nas investigações para a “descoberta da verdade” e “aplicação da lei” face a uma tentativa de subversão da ordem constitucional através de uma alegada “operação terrorista” desmantelada sexta-feira no País.

Num comunicado do Conselho de Ministros do qual STP-Press teve acesso, o governo revela que no dia 3 de Agosto “as forças e serviços em coordenação com Procuradoria-Geral da República e a Polícia Judiciária impediram uma operação terrorista que visava, segundo dados recolhidos, o sequestro do Presidente da República, Presidente do Parlamento e a eliminação física do Primeiro-Ministro”.

Lê-se no comunicado que foram detidos três indivíduos de nacionalidade espanhola e de dois nacionais tendo sido aprendidos ainda material bélico, facas de mato, granadas, binóculos e óculos de visão noturna, uniformes estrangeiros com distintivos nacionais, numa acção de desmantelamento que contou apoio de Países amigos e a INTERPOL que responderam prontamente na assistência a Procuradoria-Geral da República e a Polícia Judiciária.

O comunicado acrescenta que o governo solicita a colaboração e apoio de todos em relação aos trabalhos de investigação em curso com vista ao “esclarecimento cabal” face a alegada operação tendo citado as instituições públicas e privadas e, em particular “das instituições encarregues da descoberta da verdade e da aplicação da lei, face a esta ameaça grave contra a segurança do Estado e levar a justiça todos os envolvidos”.

O governo acompanha com muita atenção a evolução da situação mormente no que respeita a segurança do Estado, das pessoas e dos bens bem como das acções de investigação e recolha de provas e o seu tratamento pelas instituições competentes de modo a garantir os princípios do Estado de direito e respeito da ordem constitucional, adianta o comunicado.

Nestas circunstâncias, o executivo assegura a todos os cidadãos são-tomenses, cidadãos estrangeiros residentes no País, bem como todos aqueles que se encontram acidentalmente no território nacional, que tem o controlo total do País e garante a segurança individual e colectiva de todos os cidadãos e dos seus bens.

Fim/RN

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome