Texto: Ricardo Neto ** Foto: InterMamata

São-Tomé, 12 Ags ( STP-Press )- Carlos Neves foi eleito, sábado, presidente da União MDFM-UDD em congresso constitutivo que aclamou o ex-Presidente da República, Fradique de Menezes como membro honorário desta união partidária da oposição são-tomense que pretende conquistar o poder face as eleições legislativas e autárquicas de 07 de Outubro.

Na sua declaração, Carlos Neves disse que a União MDFM-UDD, que resulta da fusão entre, Movimento Democrático Força da Mudança e o Partido da União dos Democratas para a Cidadania e Desenvolvimento tem como um dos eixos fundamentais do seu programa “ a construção de um futuro digno para todos são-tomenses”.

“ A união deverá ser uma força de esperança empenhada na construção de um futuro digno para todos são-tomenses através de combate aos grandes flagelos que ameaçam a nossa sociedade, tais como: a pobreza extrema, o desemprego, analfabetismo, prostituição e o alcoolismo, auscultando e tomando em consideração aos apelos dos movimentos sociais e as aspirações da juventude.” – Disse Carlos Neves.

Além de sublinhar que a União MDFM-UDD pugnará por “ uma política de desenvolvimento nacional baseada num programa realista e eficaz” Carlos Neves adiantou que a esta força partidária tenciona contribuir de forma “inabalável para consolidação da democracia pluralista inspirada no valor de Estado de Direito”.

Tendo manifestado a total disponibilidade desta força política na busca de acordos por consenso de modo a se “encontrar soluções mais adequadas aos problemas económico e social que impedem o desenvolvimento do País”, o líder da união MDFM-UDD prioriza as ações que visam “a redução da pobreza, a modernização do sistema de exploração da terra, expansão racional e moderna do mar, promoção de emprego para jovem” dentre outras.

Na sua intervenção, antigo Presidente são-tomense, Fradique de Meneses, na qualidade presidente honorário da União MDFM-UDD afastou qualquer intenção sua de querer candidatar-se ao Primeiro-Ministro, tendo sublinhado que “ já chegou uma altura de geração mais jovem ir avante e serem candidatos para ocuparem postos e são capazes de preencherem esses lugares tanto do Primeiro-Ministro como do Presidente da República”.

O Movimento Democrático Força da Mudança, MDFM, surgiu em 2001 das mãos de Fradique de Menezes, o antigo Chefe de Estado são-tomense de 2001 à 2011 enquanto o Partido da União dos Democratas para a Cidadania e Desenvolvimento, UDD, surgiu em 2006, por iniciativa de um grupo de dissidentes do partido ADI.

Nas últimas legislativas de 2014, a UDD, Partido da União dos Democratas para a Cidadania e Desenvolvimento, obteve apenas um dos 55 lugares do parlamento são-tomense enquanto o MDFM, Movimento Democrático Força da Mudança, não conseguiu eleger nenhum deputado nas aquelas eleições ganhas por ADI com a maioria absoluta de 33 assentos seguido do MLSTP-PSD com 16 e PCD com cinco parlamentares.

Fim/RN

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome