ADI apresenta ao Tribunal um pedido de impugnação à candidatura da coligação PCD-MDFM-UDD

0
146

Por: Ricardo Neto, Jornalista da Agência Noticiosa STP-Press

São-Tomé, 12 Set ( STP-Press) –  ADI, o partido são-tomense no poder decidiu junto do Tribunal Constitucional impugnar a candidatura da coligação PCD-MDFM-UDD as próximas eleições legislativas e autárquicas de 07 Outubro por alegado incumprimento às normas eleitorais, – soube-se hoje de fonte partidária

De acordo com a fonte, o partido ADI argumenta que a coligação PCD-MDFM-UDD não teia cumprido os requisitos exigidos no âmbito da formalização e da admissibilidade das candidaturas as próximas eleições segundo as normas eleitorais vigentes.

Para o partido ADI em caso de uma eventual admissibilidade da candidatura da Coligação PCD-MDFM-UDD, o Tribunal Constitucional estaria a se incorrer uma autêntica “fraude eleitoral”, apontando como um dos exemplos falta de um símbolo único representativo a candidatura em causa.

Reagindo a posição do ADI, a coligação PCD-MDFM-UDD apelou a todos seus militantes a se manterem firmes e confiantes nesta candidatura ao escrutínio de 07 de Outubro sem quaisquer constrangimentos.

Além candidatura apresentada as legislativas no Tribunal Constitucional, a   coligação política são-tomense, PCD-MDFM-UDD formalizou a candidatura as autarquias junto do Tribunal da primeira instância de São-Tomé.

Nas últimas legislativas de 2014, os partidos políticos que compõem a actual coligação concorreram sozinhos, tendo o PCD conquistado 5 lugares no parlamento, UDD obteve apenas um assento enquanto o MDFM não conseguiu eleger nenhum deputado dentre os 55 que compõem o parlamento são-tomense.

Fim/RN

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome