Por: Ricardo Neto, jornalista da Agência STP-Press

São-Tomé, 24 Set ( STP-Press ) – A coligação PCD-MDFM-UDD iniciou domingo a sua campanha no distrito de Mezochi, onde apresentou Arlindo Carvalho como o candidato a cargo de Primeiro-Ministro, tendo este admitido a hipótese de um governo de aliança com “gente” do ADI e MLSTP, face as eleições legislativas de 07 de Outubro.

A hipótese da governação em aliança com “gente” dos partidos ADI e MLSTP-PSD foi admitida por Alindo Carvalho no seu discurso de campanha no comício na Trindade, distrito de Mezochi, logo depois de ter sido apresentado como líder e primeiro-ministro da coligação em caso de vitória nas legislativas de 07 de Outubro.

“ O nosso País precisa de paz, precisa de tranquilidade, precisa de trabalho” disse Arlindo Carvalho, tendo sublinhado que “ não somos inimigos, nós somos adversários políticos porque depois do dia 07 de Outubro, quando a coligação ganhar terá de chamar toda esta gente para governar” tendo sublinhado “gente do ADI, gente do MLSTP e de outras forças politicas”.

Com um discurso de paz e espirito de “leve-leve” são-tomense diante da multidão mezochiana, Arlindo Carvalho defendeu a tranquilidade e trabalho na base de uma união de forças sem discriminação, sobretudo, partidária como princípios básicos para a resolução dos grandes problemas e desafios com que o País se confronta.

Além de ter sublinhado que “a coligação está preocupada com o povo de São Tomé e Príncipe”, Arlindo Carvalho disse que em caso de vitória o seu governo priorizará a juventude, a mulher e criança numa perspectiva de devolver alegria aos são-tomenses.

“ Queremos construir um São Tomé e Príncipe, onde toda gente pode viver alegre, sobretudo, de mãos dadas, onde vamos criar amizade, paz e viver em harmonia” – disse o líder da coligação PCD-MDFM-UDD que se manifestou confiante na vitória no dia 07 de Outubro.

Fim/RN

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome