Por: Ricardo Neto, jornalista da Agência de Noticias STP-Press

São-Tomé, 02 Nov. ( STP-Press ) –  Os partidos da oposição são-tomense, designadamente,  o MLSTP-PSD e a Coligação PCD-MDFM-UDD manifestaram a disponibilidade “em iniciar de imediato contactos com o Presidente da República para encontrar solução governativa sustentável que ponha fim a crise institucional” no País, – anunciou quinta-feira o porta-voz Arlindo Carvalho.

Numa declaração conjunta da oposição lida por Arlindo Carvalho, os partidos da oposição acusam o Presidente da República de “fugir claramente as suas responsabilidade ao não cumprir as suas atribuições constitucionais demonstrando assim ser conivente com a intolerável situação de ingovernabilidade que vive o País”.

“ Vêm, assim os partidos da oposição uma vez mais manifestar sua disponibilidade em iniciar de imediato contactos com o Presidente da República para encontrar solução governativa sustentável que ponha fim a crise institucional criada pelo ADI”- Lê-se na declaração conjunta.

“ Não se vislumbra em parte alguma da constituição que a formação do governo esta condicionada a tomada de posse dos deputados ao parlamento, defende a oposição refutando a interpretação feita pelo Presidente da República na declaração quarta-feira a Nação.

Daí, exortam o Chefe de Estado são-tomense “a iniciar imediatamente contactos com partidos políticos para a formação do governo de acordo com os preceitos constitucionais de modo a por cobro ao vazio do poder e as consequências que possam advir do prolongamento dessa situação”.

A oposição diz ainda “lamentar o facto do Presidente da República no seu pronunciamento ter tentado branquear a responsabilidade do governo de Patrice Trovoada pela crise energética jamais vivida no País”.

O MLSTP-PSD e a Coligação dizem ainda que esperavam “ no mínimo, que o Presidente da República pudesse informar a Nação o paradeiro certo do primeiro-ministro que numa altura de manifesto desprezo e desrespeito pelo nosso povo abandona o País há mais de 20 dias sem dar qualquer explicação”.

“ O País está parado, as instituições adormecidas e os governantes ausentes” disse Arlindo Carvalho tendo acusado o partido ADI de querer retardar as conversações interpartidárias que visam encontrar solução governativa para o País.

De acordo com a declaração conjunta, o partido ADI teria endereçado um convite propondo um encontro para os dias 5 e 6 Novembro com a oposição, que por vez, fez uma outra proposta do encontro antecipando para 31 de Outubro, tendo Arlindo Carvalho sublinhado que “ estranhamente até este preciso momento que vos falo, o ADI não se dignou em responder a nossa proposta”.

De um lado a oposição reivindica o direito de assumir a governação do país por dispor de uma sustentabilidade parlamentar de 28 dos 55 deputados do parlamento na base de uma aliança entre os 23 mandatos do MLSTP-PSD e 5 mandatos da Coligação enquanto ADI já iniciou contactos para governar alegando ser um vencedor do escrutínio com uma maioria simples de 25 mandatos.

 

FIM/RN

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome