Por: Manuel Dendê. jornalista da Agência de Notícias STP-Press

São Tomé, 09 Nov. 2018 (STP-Press) – O ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural de São Tomé e Príncipe, Teodorico Campos, presidiu quinta-feira, em Claudino Faro (no sul da ilha de São Tomé), a cerimónia de lançamento de 1ª pedra para a construção de um Jardim de Infância nesta localidade do distrito de Cantagalo.

Além do governante, o acto contou igualmente com a presença de Ceutónia Lima, representante do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), que através do PRIASA-II vai financiar a obra no valor de 65 mil Euros assim como a Delegada da Educação da área de Cantagalo, Ana Varela.

Cantagalo é um distrito essencialmente agrícola cuja cidade de Santana, dista da Cidade de São Tomé, capital da República insular de São Tomé e Príncipe, mais de 12 km ao sul, na Ilha de São Tomé, principal Ilha do arquipélago localizado na sub-região de África Central.

A nova unidade de ensino que vai comportar mais de uma centena de crianças de três a cinco anos, terá entre outros, duas salas de aulas, casa de banho e uma cozinha.

A obra, segundo apurou Agência Noticiosa STP-Press, terá a duração de três meses.

A representante do BAD, na circunstância, apesar do período chuvoso que se faz sentir no país, apelou ao empreiteiro para respeitar o prazo assim como garantir a qualidade da obra.

A líder da comunidade local, Maria de Fátima, congratulou-se com a iniciativa, mas apelou igualmente ao ministro de Agricultura, para se interceder junto das autoridades centrais do país a fim garantir em favor da população juvenil da sua comunidade a viabilidade do ensino de sexta classe de ensino geral.

Alertou ao ministro da Agricultura que “interessa as crianças e jovens dessa comunidade, desenvolver a inteligência a fim de garantirem o seu futuro assim como a sustentabilidade de São Tomé e Príncipe e por isso Excelência, contamos consigo para esse desafio”.

Em resposta ao repto da líder comunitária, o governante que aprovou a ideia, assegurou que o seu gabinete intercederá junto do organismo similar da Educação na perspectiva de viabilizar “em nome do Interesse Nacional a proposta de Claudino Faro visando a elevação de nível de escolaridade nesta localidade”.

A localidade, ex-dependência da extinta empresa agro-pecuária Água Izé, onde vive mais de cinco centenas de famílias, tem como atração económica, agricultura com destaque para produção de cacau, hortaliças, bananas, o cultivo de búzio e vinho de palma.

Fim/MD

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome