Por: Ricardo Neto, jornalista da Agência de Notícias STP-Press 

São-Tomé, 25 Nov. ( STP-Press ) – O ministro são-tomense da Educação, Cultura, Ciência e Comunicação, Olinto Daio decidiu recusar o contive do líder do ADI para chefiar o próximo governo na sequência das eleições legislativas de 07 de Outubro,  soube hoje a STP-Press  através de um comunicado do próprio Daio

Referindo-se a proposta formulada pelo líder do ADI para que liderasse o próximo governo, Olinto Daio alega não existir condições favoráveis, designadamente, a união e os valores que pautam pela concórdia, responsabilidade e respeito para uma governação sustentável.

“ Acredito que para governar São Tomé e Príncipe neste momento crítico exige mais que políticas e ideias” disse Olinto Daio, tendo sublinhado que “ os valores que acarinhamos enquanto nação-família, paz, concórdia, hospitalidade e respeito são os que tornam o País forte e dão sentido as nossas vidas”

“ Tendo analisado e ponderado cheguei a conclusão de que esses valores não estão presentes e contidos nesta proposta de chefiar governo, por isso decidi em não aceitá-la” disse o ministro.

O nome de Olinto Daio foi indicado para Primeiro-Ministro pelo líder do ADI, Patrice Trovoada que retirou a sua candidatura ao cargo como forma de facilitar a formação de um governo de base alargada com outras forças políticas.

Tendo ganho as eleições de 07 de Outubro com uma maioria simples de 25 deputados, ADI tem sido confrontado com uma nova maioria parlamentar de 28 mandatos resultante da aliança entre MLSTP-PSD com 23 mandatos e cinco da Coligação PCD-MDFM-UDD, que garantem sustentabilidade para governar.

A decisão, sobre, qual dos blocos partidários irá governar, será tomada pelo Presidente da República mais tardar até a próxima quarta-feira de acordo com uma fonte da presidência.

Fim/RN

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome