Por: Ricardo Neto, Jornalista da Agência de Notícias STP-Press

São-Tomé, 20 Dez. ( STP-Press) – O ministério público são-tomense numa ação conjunta com agentes da polícia nacional, realizou “um conjunto de buscas e apreensões em diversos locais públicos e privados” face a denuncia de crimes na EMAE e Agência de Petróleo, soube hoje de fontes judiciais.

De acordo com comunicado enviado a STP-Press, Ministério Público diz em causa estão “factos relacionados com a crise energética na Empresa de Agua e Eletricidade” (EMAE), indiciadores “de uma série de crimes, incluindo gestão danosa, peculato e corrupção, bem como crime de abuso de poder”.

Lê-se no documento que esse conjunto de buscas e apreensões em diversos locais públicos e privados, foi efetuado “no âmbito do inquérito crime a correr termos na Direção de Investigação e Ação Penal”.

Ainda no seu comunicado o ministério público revela que foram apreendidos documentos diversos e materiais informáticos.

O ministério público ordenou ainda a abertura de um inquérito crime na sequência de notícias veiculadas pelos órgãos de comunicação social e pelas redes sociais, dando conta de “pagamentos, pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), de avultados valores, de forma alegadamente indevida”

Esse inquérito crime já corre os seus termos na 1ª Secção da Direção de Investigação e Ação Penal, adianta a nota do gabinete do Procurador-Geral da República.

Fim/RN

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome