Texto: Manuel Dendê ** Foto: António Amaral “InterMamata”

São Tomé, 28, Dez (STP-Press) -O Ministro São-tomense do Planeamento advertiu hoje, em São Tomé, para preservação de dados pessoais no âmbito de utilização de estatística em São Tomé e Príncipe.

Osvaldo Vaz fez a tal advertência quando falava esta manhã na cerimónia de abertura do segundo Conselho Nacional de Estatística a decorrer num dos hotéis da Ilha de São Tomé, no arquipélago São-Tomense.

Ao referir-se aos eixos que propõe incorporar para viabilização do sistema nacional estatístico do país, Abreu, afirmou que ‘’ a inviolabilidade do segredo Estatístico é um […] elemento-chave que visa salvaguardar a privacidade dos cidadãos [São-tomenses] ‘‘.

O Conselho Nacional de um dia, vai compreender duas sessões, onde os participantes vão discutir várias questões, das quais o Plano Nacional de desenvolvimento estatístico, relatório balanço do SEM (2018), Protocolo do INE e a Protocolo de entendimento entre INE e a Câmara do Comercio, INE e o Instituto de Segurança Social.

Contextualizando-o no quarto eixo proposto, o governante bastante optimista, acredita que o segredo estatístico potencia, ‘’a concorrência entre os agentes económicos e garantir a confiança dos informadores no sistema estatístico do país’’.

Na opinião do Ministro, manuseamento de dados estatístico requer tirar melhor proveito de novas tecnologias de informação, na perspectiva de se melhorar a investigação científica na matéria.

Vaz, fez, igualmente, referencia na perspectiva de difusão dos dados, aos quais não ignorou alguns sectores da sociedade, realçando, o papel dos Jornalistas.

Segundo o governante, ‘’os Institutos Nacionais de Estatística têm nos Órgãos de Comunicação Social o parceiro indispensável à potenciação do conhecimento e da utilização da Informação estatística oficial pela sociedade’’.

Apelou para o reforço de parceria com os Órgãos de Comunicação Social, na perspectiva de potenciar mecanismos vigentes para melhor utilização de dados estatísticos do país.

Por sua vez, Elsa Cardoso, Directora-geral do INE, ao intervir, na cerimónia, pontuou que a situação de produção interna de estatística é crítica.

Cardoso, pontua, que ‘’ a situação é crítica em termos de produção de estatística oficiais’’.

Censurou, por exemplo, que Órgãos delegados confrontam-se com múltiplas situações, das quais ausência de recursos humanos, a falta de meios financeiros internos, recursos humanos e ausência de capacitação técnica dos Órgãos delegados produtores de estatística denominado ONDINE.

Marcaram presença na cerimónia de abertura, igualmente, os Ministros de Agricultura, Francisco Ramos, Ministro da Saúde, Edgar Neves e Hélio de Almeida, Governador do Banco Central e diferentes responsáveis de sectores conexos produtores de dados  estatístico em São Tomé e Príncipe.

FIM/ MD

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome