Texto: Ricardo Neto ** Foto: António Amaral “Mamata” e Lourenço da Silva

São Tomé, 08 de Jan ( STP-Press) – O candidato à presidente da Federação são-tomense de futebol, Idalécio Pachire denunciou hoje uma serie de “irregularidades no processo electivo” marcado  para dia 18 e pede a intervenção do governo “para que o escrutínio respeite as normas e os estatutos da federação”, – declarou o mandatário da candidatura, Herman Costa.

O advogado de Idalécio Paichire ladeado por  dois elementos da sua candidatura, fez esta declaração momento depois de ter entregue o documento reivindicativo no gabinete do ministro dos Depostos, Vinícios de Pina, solicitando a intervenção do governo, propondo a anulação de todo o processo bem como a marcação de uma nova data para a assembleia electiva que prevista para o dia 18 do mês em curso.

“Nós não vamos compactuar com tantas irregularidades” disse Herman Costa tendo acrescentado que “ por isso, recorremos ao governo a luz da lei 07/2012 para anular todo este processo e proceder uma nova data de modo a se cumprir todos os pressupostos e normas constantes nos estatutos da federação”.

Herman Costa disse que a violação mais grosseira tem a ver com a composição da comissão adoc encarregue de guiar o processo eleitoral por ser constituída apenas por elementos da actual direção da federação de futebol que é também candidata ao escrutínio do dia 18.

“ Estamos perante uma situação de juiz em causa própria” disse Herman Costa tendo considerado uma clara “violação do princípio democrático” e do desrespeito aos estatutos da federação que segundo o advogado já preveem o caso, sobretudo, por se tratar de um escrutínio com várias candidaturas.

Tendo denunciado que convocatória faz somente referencia as eleições dos órgãos sociais da federação, Harman Costa apontou como outra violação gravosa do processo uma vez que a apresentação de “relatórios e contas e o balanço das actividades “da direção cessante são “pontos obrigatórios” nas assembleias eletivas por imposição das normas estatutárias.

Além da candidatura de Idalécio Paichire, a eleição federativa do dia 18 conta ainda com a candidatura de Jocy Barros e do presidente cessante Nino Monteiro.

Fim/RN

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome