Agrupamento musical “Africa Negra” promete Show  em digressão na Europa

Resultado de imagem para agrupamento musical de são tomé e príncipe, África Negra, genera João Seria

São-Tomé, 29 Mai (STP-Press) - O agrupamento musical África Negra, comandado por "General" João Seria deixou a capital são-tomense, este fim-de-semana, para realizar uma digressão, nos próximos dias, na Europa, visando a difusão da cultura são-tomense, soube-se, no país.

Antes de deixar o país, no aeroporto Internacional de São Tomé e Príncipe, o grupo assegurou que vai actuar em Portugal, Alemanha, França, Bélgica, não descartando a possibilidade de ir aos Estados Unidos.

João Seria, o lendário vocalista deste agrupamento musical são-tomense, prometeu agitar os palcos por onde vai passar, na perspectiva de divulgar as raízes musicais são-tomenses no além-fronteiras com os escaldantes ritmos que, durante os anos 80, se tornaram transfronteiriços.

A promessa deste lendário vocalista se junta a todos outros elementos que também que consideram prioridade a divulgação da são-tomensidade no espaço europeu, numa altura em que o país se abre ao turismo e reformas socio-política.

De acordo com os elementos do conjunto África Negra, em Portugal, o conjunto vai realizar vários concertos, de entre eles, em Salão Brasil, Coimbra, previstos para o próximo 8 de junho, considerado como uma espécie de aquecimento para a iniciativa Sons da Cidade, que arrancou em 2014 e que assinala a classificação da Alta, Universidade de Coimbra e Rua da Sofia como Património Mundial, com uma série de eventos culturais, sobre a temática “é a língua, a língua como património”.

O estilo musical deste agrupamento, segundo alguns teóricos da música africana, apresenta um repertório onde se misturam ritmos tradicionais de São Tomé e Príncipe, com o `highlife`, género da África Ocidental, nomeadamente Gana e Nigéria, e o `soukous`, da zona da bacia do rio Congo, onde se estima uma boa parte dos ancestrais dos são-tomenses.

A história dos África Negra que editou mais de três discos, em particular dos músicos que a compuseram e compõem, é confusa, pelo que asseguram elucidar, a banda foi formada por Horácio e por Emílio Pontes, seguidamente vieram João Seria, o vocalista, Emídio Vaz, guitarra-solo, e o “nosso” Leonídio, que no África Negra sempre foi guitarra-ritmo. A formação chegou a ter 11 músicos, mas actualmente comportam seis, dois dos quais membros originais, Seria e Leonídio, que sempre foram os principais compositores.

Fim/AD

 

 

 

  Av. Marginal 12 de Julho – S. Tomé

Cidade de São Tomé – Telefone: n.º (00239) 2 222087 / (00239) 2 2223431- C.P. n.º 12 - E-mail:

© STP-PRESS. Todos os direitos reservados. © - web designer: João Soares

:: Política | Sociedade | Economia | Cultura | Entrevista | Desporto | Quem Somos | Contacto |  Arquivo |  Fórum ::