Presidente da República, governo, ADI e PCD solidários com Portugal face a tragédia

Resultado de imagem para palacio presidencial de são tomé e príncipe

São-Tomé, 15 Jun ( STP-Press ) -O presidente da República de São Tomé e Príncipe, Evaristo Carvalho, em seu nome próprio e em nome do povo são-tomense, expressou, esta segunda-feira, ao povo português e as famílias enlutadas, o mais profundo sentimento de pesar, por ocasião do incêndio em Pedrógão Grande, que vitimou 64 pessoas, soube-se, no país.

“Foi um fim-de-semana bastante triste, uma grande tragédia provocada pelo incêndio, gostaríamos de apresentar as nossas condolências e estamos solidarizados com o governo português”, considerou o chefe de Estado são-tomense.  

O estadista são-tomense, por outro lado, augura que o governo português se esforce para que possa por cobro a esta situação, que também mereceu a reação do governo são-tomense, na voz do ministro dos negócios estrangeiros e comunidades, Urbino Botelho, que manifestou o sentimento de profunda solidariedade com Portugal.

O ministro assegurou que, embora existir cerca de uma dezena de são-tomenses dentro dessa localidade, “não há vítimas são-tomenses”. O partido Acção Democrática Independente, ADI, que sustenta o governo no poder e o PCD também juntaram as vozes e enviaram mensagens de solidariedade e pesar ao povo português e em particular aos familiares das vítimas.

Até às sete da manhã desta quarta-feira, há registo de 204 feridos em Góis e Pedrógão Grande, sendo que sete deles são graves, segundo a protecção civil e bombeiro de Portugal. De entre os feridos graves está uma criança e quatro bombeiros.

Fim/AD

 

 

 

  Av. Marginal 12 de Julho – S. Tomé

Cidade de São Tomé – Telefone: n.º (00239) 2 222087 / (00239) 2 2223431- C.P. n.º 12 - E-mail:

© STP-PRESS. Todos os direitos reservados. © - web designer: João Soares

:: Política | Sociedade | Economia | Cultura | Entrevista | Desporto | Quem Somos | Contacto |  Arquivo |  Fórum ::