Príncipe dá luz ao acordo ambiental

Luso-Santomense

Texto: Ricardo Neto     *****   Foto InterMamanta

São-Tomé - 20 Jul ( STP-Press ) – São-Tomé e Príncipe e Portugal assinaram, na ilha do Príncipe, um acordo visando a formação de inspectores ambientais para o arquipélago, - Soube a STP-Press a partir da cidade de Santo António, Príncipe, onde termina hoje o IV Congresso ambiental da CPLP + Galiza e México.

O acordo foi assinado quarta-feira pelo diretor são-tomense do Ambiente, Arlindo Carvalho e pelo representante português do Instituto de Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento de Portugal, Nuno Rodrigues na presença do Presidente do Governo José Cassandra.

 “Nós fazemos inspeções, fazemos fiscalizações ambientais, mas não temos um serviço estruturado de inspetores ambientais”, disse o diretor-geral do Ambiente de São Tomé e Príncipe, Arlindo Carvalho.

“Nós temos tido um conjunto de problemas ambientais graves ao nível do país, provocados por várias empresas privadas e públicas e outras instituições que têm gerido bastante mal o ambiente”, acrescentou o referido diretor.

Arlindo Carvalho apontou como exemplo a Empresa de Agua e Eletricidade (EMAE) como um das instituições poluidoras no rio Agua Grande que atravessa a cidade capital de São-Tomé com imensos resíduos de combustíveis que provém da produção de energia da central elétrica incluído ainda o cheiro do combustível que propaga a zona.

“Já chamamos atenção várias vezes, mas não temos podido evitar esta e outras situações” – disse o diretor tendo acrescentado que “por isso queremos criar um serviço de inspetores ambientais com regulamentos específicos que vai começar a fiscalizar, controlar e sancionar instituições que não obedeçam os parâmetros ambientais”.

No âmbito do acordo, os técnicos do Instituto português da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território de Portugal iniciam segunda-feira uma formação para 30 técnicos santomenses entre eles dois da Região do Príncipe, no Centro de Formação Profissional do Brasil, no domínio de inspeção ambiental para a elaboração de documentos legais ao serviço de inspeção ambiental e penalização.

No quadro das oficinas realizadas na Escola Secundaria junto ao Padrão dos Descobrimentos de Príncipe, Augusto Serrano técnico de Ambiente português realizou uma formação de Impacto Ambiental de três dias e foram entregues os certificados aos participantes e entre eles se destacou o Presidente do Governo Regional.

Recorda-se que este acordo ambiental está no âmbito do lV Congresso Internacional de Educação Ambiental que termina na quinta-feira na cidade de Santo António e é o fruto da recente visita do Ministro de Ambiente português a São Tomé e Príncipe.


Fim/ RN e IM

 

 

 

  Av. Marginal 12 de Julho – S. Tomé

Cidade de São Tomé – Telefone: n.º (00239) 2 222087 / (00239) 2 2223431- C.P. n.º 12 - E-mail:

© STP-PRESS. Todos os direitos reservados. © - web designer: João Soares

:: Política | Sociedade | Economia | Cultura | Entrevista | Desporto | Quem Somos | Contacto |  Arquivo |  Fórum ::