Separação conjugal leva mulher a suicidar-se por enforcamento

São Tomé, 17 Out (STP-Press) -Uma mulher de 35 anos de idade suicidou-se, por enforcamento, esta segunda-feira, na sua própria residência, em Água-Cola, Trindade, distrito de Mé-Zochi, cerca de sete quilómetros da capital são-tomense, na circunstância de uma separação conjugal, soube-se hoje de fonte familiar.

A vítima, que por sinal é uma das docentes do distrito, tinha em curso, de acordo com um dos seus familiares mais próximo, o início de secções de consultas psicológicas, marcada para o mesmo dia que pôs fim a sua vida, deixando três menores, sendo dois rapazes e uma menina.

A mesma fonte revelou a STP-Press que o ápice da situação que culminou com a morte da mulher, depois de várias peripécias, surge por esta não suportar a nova relação conjugal do marido, pai dos três filhos, com uma das suas amigas que, por sinal, residente na mesma comunidade, diluindo assim a sua relação que durava 17 anos.

“Ela tinha indícios”, avançou a fonte que pediu anonimato, tendo lamentado que não esperava que a vítima tivesse a coragem de se enforcar, deixando o corpo sob cordas, arrastando milhares de curiosos que ocorreram ao local, na perspectiva de presenciarem o acto a que as autoridades judiciais, edilidades e a população do distrito condenaram.

Algumas análises forense de rotina feitas no local pelas autoridades descartam quaisquer hipóteses de mão criminosa no acto, face a cena do crime conjugado com os depoimentos do filho mais velho que ao abrir a porta ainda denotou algum sinal de vida na sua mãe, mas não conseguiu salvá-la.

 
Fim/AD

 

 

 

  Av. Marginal 12 de Julho – S. Tomé

Cidade de São Tomé – Telefone: n.º (00239) 2 222087 / (00239) 2 2223431- C.P. n.º 12 - E-mail:

© STP-PRESS. Todos os direitos reservados. © - web designer: João Soares

:: Política | Sociedade | Economia | Cultura | Entrevista | Desporto | Quem Somos | Contacto |  Arquivo |  Fórum ::