Texto: Ricardo Neto *** Foto: Lourenço da Silva

São-Tomé, 07 Fev ( STP-Press ) –  O Tribunal de Contas de São-Tomé e Príncipe passa a partir de sexta-feira, dia 9 de Fevereiro, a contar com um novo edifício de três pisos, construído de raiz na capital são-tomense, anunciou hoje o presidente deste tribunal, José António Monte Cristo.

A ser presidida pelo Presidente da República, Evaristo Carvalho na presença de outras entidades públicas do País, a cerimónia de inauguração contará ainda com representantes máximos dos tribunais homólogos, nomeadamente, de Angola, Brasil, Gabão, Guiné-Equatorial, Moçambique e Portugal.

“ Trata-se de uma conquista que deve ser assinalada da melhor forma possível” – disse José António Monte Cristo, tendo acrescentado que “  este novo edifício oferece todas as condições para o tribunal melhor exercer as suas actividades”.

O novo edifício permitirá ao Tribunal “elevar o seu desempenho”, disse o juiz presidente, tendo sublinhado tratar-se de “uma nova etapa” após 15 anos de vários constrangimentos resultantes das condições inadequadas nas anteriores instalações.

Além das actividades programadas para o dia da inauguração, o presidente José Monte Cristo anunciou ainda a existência de outras, nomeadamente, um torneio de futebol em São-Tomé e na ilha do Príncipe bem como um outro de “bisca 61” organizado por ocasião do novo edifício.

Com o rés-do-chão a albergar, essencialmente, os serviços administrativos, o primeiro piso se destina a secretária judicial deixando o segundo para os juízos e terceiro numa espécie de terraço para os grandes eventos num edifício moderno adaptado as novas tecnologias.

Instituído em Junho de 2003, o Tribunal de Contas são-tomense é um órgão supremo e independente de controlo da legalidade das receitas e despesas públicas e julgamento das contas.

Fim/RN

1 COMENTÁRIO

  1. Muito bem

    Um edifico suporte para as atividades e objetivos fins do tribunal de contas, que se quer extensível a todos os distritos e a região administrativa do Príncipe.

    Não obstante todo o trabalho/ recomendação já desenvolvido, por esta instituição, a nível das contas públicas desde a sua criação, precisamos urgentemente de por em marcha, a organização de um modelo legislativo de contabilidade publica nacional, como desígnio política publica nacional para o setor econômico financeiro local, regional, nacional.

    És SãoTomense acredita

    És capaz, tu consegues

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus Abençoe São Tome e Príncipe

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome