Presidente da China, Xi Jinping a anunaciar 60 mil milhões para África na Cimeira da estreia de São Tomé e Príncipe

Por : Ricardo Neto, jornalista da Agência STP-Press

São-Tomé, 3 set (STP-Press) — A China vai conceder um total de 60 mil milhões de dólares em financiamento para a África, anunciou hoje o presidente chinês, Xi Jinping na abertura da Cimeira China-Africa, na qual, São-Tomé e Príncipe faz sua estreia numa delegação chefiada pelo primeiro-ministro, Patrice Trovoada.

O financiamento será fornecido em forma de assistência do governo, assim como investimento e financiamento pelas instituições financeiras e companhias, disse o chefe de Estado chinês no seu discurso de abertura.

O desbloqueamento inclui 15 mil milhões de doações, empréstimos sem juros e sob condições preferenciais, 20 mil milhões em linhas de crédito, a criação de um fundo especial de 10 mil milhões para financiar o desenvolvimento, e um fundo especial de 5 mil milhões dólares para financiar importações desde a África. As companhias chinesas serão incentivadas a investir pelo menos 10 mil milhões na África nos próximos três anos.

O presidente Xi Jinping disse ainda que a China implementará oito importantes iniciativas com países africanos nos próximos três anos e posteriormente, cobrindo campos como a promoção industrial, a conectividade da infraestrutura, a facilitação comercial e o desenvolvimento verde.

Sobre a promoção industrial, Xi disse que uma exposição económica e comercial China-África será realizada na China e as companhias chinesas são incentivadas a aumentar o investimento na África. A China implementará 50 programas de assistência agrícolas, fornecerá ajuda alimentar humanitária emergencial no valor de 1 bilhão de yuans ( 147 milhões de dólares) aos países africanos afetados por desastres naturais e enviará 500 especialistas agrícolas de alto escalão para a África.

Relativamente a conectividade da infraestrutura, Xi disse que a China trabalhará com a União Africana para formular um plano de cooperação na infraestrutura China-África e apoiará as empresas chinesas a participar do desenvolvimento da infraestrutura da África por meio de investimento-construção-operação ou por outros modelos.

Quanto a facilitação do comércio, disse que a China aumentará as importações desde a África, especialmente os produtos não recurso, e apoiará os países africanos a participar da Exposição Internacional de Importação da China. Os países africanos menos desenvolvidos serão isentos de pagar tarifas de estandes de exibição, acrescentou.

Referente ao desenvolvimento verde, Xi disse que a China empreenderá 50 projetos de ajuda sobre o desenvolvimento verde e proteção ecológica e ambiental, com um foco na mudança climática, oceano, prevenção e controle de desertificação, e proteção da vida selvagem.

São Tomé e Príncipe estreia-se na Cimeira de Beijing com uma delegação chefiada pelo Primeiro-Ministro, Patrice Trovoada que detém na bagagem dentre outros projectos-propostas a construção de 300 apartamentos para funcionários públicos através do investimento directo chinês.

Pela primeira vez a participar no evento, São Tomé e Príncipe recebeu no domingo felicitações da China e dos 53 Estados na 7ª Conferência Ministerial do Fórum de Cooperação China-África (FOCAC), um evento que antecedeu a Cimeira China-Africa a semelhança da Gâmbia e Burkina Fasso que também foram saudados e parabenizados como novos membros do FOCAC.

Fim/ RN

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Seu nome