Rússia quer transformar São-Tomé e Príncipe num entreposto comercial do Golfo da Guiné

0
1240

Texto: Ricardo Neto ***** Foto: InterMamata

São-Tomé, 17 Ags ( STP-Press) –  O governo da Rússia manifestou a  vontade de transformar São-Tomé e Príncipe num “entreposto comercial” de re

exportação de mercadorias russas para os Países da zona africana do Golfo da Guiné – anunciou o novo embaixador russo, Vladimir Tararov acreditado quarta-feira em São-Tomé.
O novo diplomata da federação russo junto do Estado são-tomense fez estas declarações no final do acto da sua acreditação no palácio presidencial, onde procedeu a entrega da sua carta credencial ao Chefe de Estado são-tomense, Evaristo Carvalho.
“ Existem grandes possibilidades de São-Tomé e Príncipe ser um entreposto muito importante de ponto de vista geográfico para se erguer armazéns de mercadorias para depois reexporta-las para os Países do Golfo da Guiné” – disse Vladimir Tararov.

 

Tendo sublinhado a “possibilidade de cooperação na área das ciências e das telecomunicações”, Tararov manifestou a vontade de Moscovo de contar com São-Tomé e Príncipe num plano de lançamento para breve de um Satélite russo nesta sub-região africana.
O novo embaixador russo declarou que “ temos muitos projectos importantes a propor a parte são-tomense para procederem os respectivos estudos de impactos socioeconómicos” em harmonia as prioridades do governo de São-Tomé e Príncipe.
Considerada a 12ª maior economia do mundo, a Rússia dispõe de uma economia de mercado com enormes recursos naturais, sobretudo, petróleo e gás natural bem como metais e madeira que respondem por mais de 80% das exportações russas ao estrangeiro, com petróleo a atingir reservas cambiais de 12 bilhões de dólares.

 

Fim/RN

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Seu nome