Bisneto de Ayres de Menezes pisa solo São-tomense em missão da Marinha Portuguesa

0
22

Por Manuel Dênde, Jornalista da Agência STP-Press  

São Tomé (São Tomé e Príncipe), 07 Abri. 2021 (STP-Press) – Um bisneto do médico São-tomense Ayres de Menezes, figura nacional que emprestou o seu nome ao principal Hospital de São Tomé e Príncipe, pisa pela primeira vez o solo São-tomense no decorrer de uma missão da Marinha Portuguesa. 

José Manuel Azancot de Menezes Rodrigues, 30 anos, militar e médico, residente em Portugal, chega ao País no âmbito da “Operação Mar Aberto” das Forças Armadas de Portugal onde é oficial-médico da Marinha Portuguesa. 

A Missão Mar Aberto – NRP Setúbal, sob a responsabilidade do Comandante do NRP Setúbal  – Capitão-de-Fragata Artur Dias Marques, vem a São Tomé, com aprovisionamento para NPR Zaire, estacionado em São Tomé e Príncipe desde 2018 no âmbito de cooperação técnico-militar entre os dois países. 

Falando a Imprensa de São Tomé e Príncipe, José Manuel de Menezes, mostrou-se bastante emocionado com o facto de ter pisado pela primeira vez, “a Pátria dos meus antepassados, facto que me emociona e orgulha bastante saber que sou bisneto de uma figura lendária São-tomense e que emprestou o nome de nossa família a principal Hospital de São Tomé e Príncipe”.

“Eu pretendo visitar o País em outras circunstâncias, ter mais tempo, inclusive para me informar em pormenor, conhecer pessoas, sentir e viver o calor dos meus parentes e conhecer mais informações sobre o passado e a história da Família Menezes”, concluiu. 

Esse bisneto do patrono do principal Hospital de São Tomé e Príncipe, além do sangue, tem alguns aspectos em comum com o seu bisavô, uma vez que é médico e militar tal como foi Ayres de Menezes. 

A propósito, Ayres de Sacramento Menezes nasceu em 1889, no Bairro da Cruz Grande, em Guadalupe (actual Distrito de Lobata) e era filho de Manuel Pedro de Menezes, um agricultor nativo e proprietário da roça Santa Catarina (no actual Distrito de Lembá), e de Maria Alves da Costa Tingri. 

De Menezes casou com Aida Ramos Azancot, que, por sinal cujo nome Aida foi repescado e atribuído a mãe do jovem José Manuel de Menezes, foi filha de Jacob Levy Azancot, um judeu sefardita de Marrocos e dono da roça Java, em São Tomé. 

Ayres de Sacramento Menezes, sublinha-se foi o primeiro médico negro em São Tomé e Príncipe e uma figura política proeminente no começo do século XX, no então arquipélago Português. 

Trabalhou em várias organizações de defesa dos interesses das populações africanas colonizadas por Portugal, principalmente em São Tomé e Príncipe, como a Junta de Defesa dos Direitos da África, a Liga Africana e a Liga dos Interesses Indígenas de São Tomé e Príncipe.  

Após completar a Escola Primária em São Tomé, Menezes frequentou o Liceu em Lisboa, sendo um dos cerca de cinquenta estudantes São-tomenses que frequentaram Escolas Secundárias em Portugal, entre 1900 e 1904, tornando-se um dos melhores estudantes na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. 

Em São Tomé, chegou a ser Subdirector dos Serviços de Saúde e Higiene. 

Fim/MD/LM

STP-Press 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Seu nome