Uma mãe maltrata sua filha introduzindo-a pó de malagueta na vagina

0
70

Por Manuel Dênde, jornalista da Agência STP-Press 

São Tomé (São Tomé e Príncipe), 22 Mai. 2021 (STP-Press) – Uma mãe São-tomense, residente na Ilha de São Tomé, agrediu a sua filha de 13 anos e introduziu na sua vagina pó de malagueta “tuá-tuá” [Uma qualidade picante da variedade de Capsicum frutescens], – informou hoje, na cidade de São Tomé, uma fonte policial. 

Segundo a fonte, a mãe, mal apercebeu que incorreu numa acto que briga com direitos humanos e antes de ser capturada pela polícia, pôs-se em fuga por parte incerta. 

A filha de 13 anos e natural de Água Grande, distrito urbano onde se localiza a cidade de São Tomé, capital São-Tomense, encontra-se internada no Hospital Central Dr. Ayres de Menezes, na Ilha de São Tomé, em tratamento médico. 

Ainda sobre o assunto ocorrido nas últimas 24 horas, foi denunciado às autoridades policiais através de um telefonema anónimo de um vizinho que considerou de “desumano o acto praticado pela sua vizinha”. 

“Trata-se de um acto de maus-tratos”, considerou o Comissário Eridson Trindade, Porta-voz da Polícia Nacional que informou que a mãe infractora continua a monte. 

Segundo ainda o Comissário, a mãe quando for capturada e depois de ouvida pela Polícia Nacional será entregue ao Ministério Público afim de ser responsabilizada pelo acto cometido. 

Fonte da Policia Nacional explicou à Imprensa que a mãe avançou para esse acto de maus-tratos devido ao facto da criança ter reaparecida em casa, depois de ter-se ausentado por uma semana do convívio familiar. 

No País, a Comunicação Social tem denunciado nos últimos tempos várias denuncias de maus-tratos de crianças, as quais comportam abusos de menores, mas, trata-se de um raro acto de género que se regista no arquipélago de São Tomé e Príncipe. 

Fim/MD/LM

STP-Press 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Seu nome