Nino Monteiro move queixa-crime contra Justino Veiga, Delfim Neves e Osvaldo Vaz

0
1187

São-Tomé, 04 Nov. – O administrador da cervejeira são-tomense “Rosema”, Domingos Monteiro, vulgo “Nino” interpôs esta manhã no Ministério Público uma queixa-crime contra o Assessor demissionário do Tribunal Supremo de Justiça, Justino Veiga, o deputado do PCD, Delfim Neves, e vice-presidente do MLSTP-PSD, Osvaldo Vaz, por alegada tentativa de corrupção num processo judicial. Soube-se hoje de fonte judicial.

Em declarações imprensa, “Nino” Monteiro disse tratar-se de uma “rede de corrupção” com finalidade de subornar os magistrados judiciais face a um processo judicial já transitado em julgado relativamente a empresa “Rosema” com um único objectivo  de prejudicar actual administração.

“ Estranha-me muito como é que um assessor do presidente do Tribunal Supremo de Justiça pode receber o envelope e dar ou tentar dar ao magistrado do Supremo para resolver a decisão a seu favor” – disse “Nino” tendo sublinhado que “este episódio não pode ser branqueado, existem de facto corruptos e terão de ser punidos”.

“ Há gravações que próprio o senhor Justino Veiga diz que recebeu dinheiro das mãos do senhor Delfim Neves e quem deu ao senhor Delfim dinheiro é o senhor Osvaldo Vaz., sublinhou “Nino” Monteiro, tendo assegurado que “eu tenho a gravação”

“ Nós temos a certidão do trânsito em julgado, o processo está arquivado” disse para depois acrescentar que “querem de facto tentar esforçar com envelopes espalhados no Supremo para poderem recuperar e tirar o cadáver e pô-lo andar”.

A decisão do administrador da empresa “Rosema” surgiu 72 horas depois do presidente do Supremo Tribunal de Justiça, Silva Gomes Cravid, ter apresentado uma queixa-crime contra o seu assessor, Justino Veiga, ex – ministro da Justiça, por alegada tentativa de corrupção, de magistrados desse tribunal.

Fim/RN

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Seu nome